Era o último ano do ensino médio.

A festa de formatura estava chegando e era naquela noite que eles se entregariam um ao outro de corpo a alma.

O local escolhido foi uma casa na árvore no quintal de uma casa abandonada.

Apesar da aparência meio destruída por fora, por dentro a casa parecia ter saído de um conto de fadas.

Ele a deitou lentamente no colchonete.

Quando as coisas começaram a aquecer, ele lembrou que tinha esquecido as camisinhas no carro.

Correu para o carro, abriu o porta luvas e apertou um botão de um pequeno controle remoto.

Bum!

Entre os estilhaços e as lascas de madeira, ele é banhado por uma chuva de carne e sangue.